Terra dos homens

16 07 2007

Sua voz me acalma, me leva pras nuvens, me deixa zonzo, me distrai, me eleva… Te olho, me desconcentro, me perco, me acho, me alimento… Te beijo, te sinto, te vejo, te quero… Sua voz me acalma, me liberta; não sei nem mais o que fazer!!!

O sorriso nem sempre significa a felicidade… A lágrima nem sempre significa a tristeza… A solidão é de quem a escolhe, de quem a deixa entrar e ficar… A saudade vem e vai; o carinho e as lembranças ficam para todo o sempre… Sempre?

Onde reencontrar a força motriz dentro de si… a vontade de continuar… mas o que continuar? O que começou?

Sua voz que um dia me acalmou, me levou ou elevou às nuvens, não há mais… Talvez fosse a minha própria disfarçada, tentando me enganar… Sempre fomos como o poeta falou “deliciosamente desnecessários”…

A maldade reina na terra dos homens! Cuidado!

Anúncios

Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: