Ecos… Egos…

22 11 2007



E o homem caiu
E o verso saiu
A dor… acabou?
Chega de cus!

Sete, oito e noventa e seis
A inversão das idéias
O rosto dele
O cheiro na mão.

Pequenos avisos de mim
para meu pobre ego

Uma puta busca à vida
pelo trabalho e sexo

Uma poesia vaSia!
Uma troca de “d” com “s”
(Ou de “c” com “g”)
Uma perneta, uma permuta… transformado
Transfigurado!
Em quê?


Anúncios




[E se fosse…] O último rabisco…

21 11 2007

Queria escrever alguma coisa forte e tocante…

Daí escrevi meu próprio obituário…

Sem grandes pretenções…

Apenas esperança de leve importância pra quem tem de importar!



Acho que hoje estou estranhamente romântico…





Músicas que falam por nós…

20 11 2007



Elegantemente triste, decepcionado e com o valor mais vital que tenho questionado, hoje estou de várias… Começando por:

Sempre precisei, de um pouco de atenção, acho que não sei quem sou, só sei do que não gosto… Esse é o nosso mundo, o que é demais nunca é o bastante e a primeira vez sempre a última chance… Ninguém vê onde chegamos…”
Renato Russo – Teatro de Vampiros

Para esses eu digo: dinheiro não é atenção!

Porém, a música que mais está rodando em meu ouvido e mente é:

Te chamam de ladrão, de bicha, maconheiro…”
Cazuza – O tempo não pára

E chamaram mesmo!






(A)Normal Ser…

19 11 2007



Minhas idéias pararam…
está tudo muito bem encaixado em minha vida…
ou eu aprendi a me acostumar demais…
ou já superei os problemas que tinha…
ou o alcool está destruindo todo o meu cérebro…
não sei ao certo…
só sei que essa posição de normalidade me irrita um pouco!
Acho que preciso cortar as unhas!

– – –

Vejam o post que só tive coragem de registrar agora, do dia 30-08-2007: https://vinialves.wordpress.com/2007/08/30/o-ultimo-sapoerna/






Roupa nova

19 11 2007

Uma nova roupa
Um novo Blog

Velhos rabiscos
Novos rabiscos

Velhas idéia
Novas realizações

Viva essa nova roupagem!





Músicas que falam por nós…

15 11 2007



Não tenho dinheiro pra pagar a minha yoga
Não tenho dinheiro pra bancar a minha droga
Eu não tenho renda pra descolar a merenda
Cansei de ser duro vou botar minh’alma à venda

Aos interessados: deixar um comentário dizendo o valor do seu lance!
Leva quem pagar mais, obviamente!

…Eu não tenho grana pra sair com o meu broto
Eu não compro roupa por isso que eu ando roto
Nada vem de graça nem o pão, nem a cachaça
Quero ser o caçador ando cansado de ser caça

Zeca Baleiro – Babylon






R$1,99

12 11 2007



Hoje comemorou-se 8 anos do valor do artista baiano…

Parabéns R$1,99!
Parabéns Ricardo Castro!